Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

One happy family

Nutricionista sonhadora que vive num castelo com um Rei abastado de amor e três adora... ainda que safadas... veis princesas. É uma casa cheia de drama, risos, danças, brincadeiras e muito... AMOR.

04
Mai16

Eu, mãe, me confesso...

Rute Milene

Eu, mãe, me confesso:

  • sou neurótica, (neuras "será que tem frio, calor, fome, sede???" "porque razão o menino te bateu???" "tu estás bem??" e so on and so on... neuras por elas, neuras por mim, neuras por nós)
  • sou apaixonada, (o sorriso das minhas princesas, os doces beijos repenicados, a ternura dos abraços deixam em mim marcas de paixão sem igual... amo cada momentinho, amo cada pedacinho das minhas filhas, elas são a minha obra mais perfeita e bela)
  • sou insegura,("estarei a fazer um bom trabalho???" "Será que gostam de mim???" "não terei sido dura de mais???"... ainda sou novata nestas andanças e ter três crianças que dependem tanto de nós assusta e aumenta todas as ligeiras inseguranças)
  • sou vigilante, (organizo tudo e avalio tudo por onde passam e com quem estão... verdade, eu sou uma águia)
  • sou doce,(beijinhos, cocegas e miminhos não faltam quando estamos juntos... dá e receberás... dou em dobro o que recebo em triplicado)
  • sou doida,(ora rio, ora choro, ora fico contente, ora fico chateada, ora fico triste... na realidade, estarei a roçar numa qualquer bipolaridade maternal)
  • sou controladora, ("onde vais???" "onde estás???" "com quem estás???" "que estás a fazer???"... je suis police)
  • sou brincalhona,(brincadeiras com pinturas, bonecos, casinhas, puzzles, danças e teatrinho... estou em quase todas)
  • sou imperfeita, (fico chateada e grito, fico contente e choro, castigo sem razão, peço desculpa por errar, ralho a uma quando a outra é que fez a asneira... é verdade, erro muito e muitas vezes)
  • sou orgulhosa, ("as filhas são minhas, a responsabilidade é minha, eu é que as educo"... não aceito, confesso, bem criticas e sermões sobre ser mãe... enfim, esta tenho que aprender a controlar)
  • sou paciente... (ora como cobaia, ora como ouvinte de gritos e euforias descontroladas, ora lidando com birras e choros dramáticos... mas, paciente, até um determinado ponto, o ponto em que quase fico DOIDA)

Eu, mãe, me confesso:

  • tenho incertezas e medos
  • tenho guardado segredos
  • tenho receios incoerentes
  • tenho dificuldades inerentes
  • tenho desejos e vontades
  • tenho defeitos e qualidades
  • tenho orgulho e persistência
  • sou uma mãe na existência

Ser mãe, não é uma condição... é uma "estranha forma de vida"... ser mãe enche o coração e carrega a alma com a maior alegria da vida... ser mãe é mais ou menos isto ou aquilo...

 

as boas mães vão para o ceu, mas as excelentes vão para todo o lado. :-)

03
Mai16

Mummy day

Rute Milene

Eis o rescaldo do meu dia da mãe...

As piolhas acordam quase na alvorada (07:30h) e o sr. pai levou as princesas para o magnifico reino do sofá para assistirem à bonecada do costume (masha e o urso e patrulha pata)... o papá começa, então, a confecção do pequeno almoço para moiamemezinha... Fiquei eu e doce Salomé em modo nhanhoca durante alguns momentos, mas, eis que a mini piolha queria festejar o dia com as manas e toca a levantar da cama (8:15h)... entro na sala e estava o papá em modo de preparação do manjar e as piolhas entretidas a pintarem obras de arte para me presentearem neste dia tão especial... Pois bem, recebo com carinho da Matilde um desenho personalizado (só eu e ela) e recebo da dona Guiomar, com alguma indeferença, a riscarada (palavra da Matilde quando o viu o desenho da mana)... enfim... guardo com carinho as obras de arte e, com alguma fome, dirijo-me à mesa farta e docemente preparada para o momento... pasmem-se, tinha chás, pão de noz, compotas, nutella, queijos, torradas, bolo de chocolate, bolinhos de coco e sumo fresco de laranja... manjar digno de uma rainha, lá está...

minha-mae-e-uma-rainha-400x300.jpgDe tarde, passeamos e também descansamos um bocadinho e ao final do dia fizemos um hiper-mega lanche para as mães e avós de casa... familia reunida com muita brincadeira, correria, gritaria das crianças e, não posso esquecer, o choro da doce Salomé... o lanche deu para encher o coração e alma de amor mas também proporcionou uma valente dor de cabeça e um cansaço sem igual... quando as piolhas estão juntas com os primos... ai JASUS... a casa da minha mãe vem a baixo e nós ficamos um nadinha mais velhos... e os avós... eles riem-se e deliciam-se com as aventuras e euforias da pequenada e com o ar de TOTÓS que temos a tentar controlar tanta energia infantil... ser avó é que é fixe, eles assistem e nós VIVEMOS a cena...

 

Enfim, para o ano há mais...

Pág. 5/5

A verdade...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub