Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

One happy family

Nutricionista sonhadora que vive num castelo com um Rei abastado de amor e três adora... ainda que safadas... veis princesas. É uma casa cheia de drama, risos, danças, brincadeiras e muito... AMOR.

29
Mar16

um nadinha fora de tempo...

Rute Milene

Sei que a época festiva do carnaval já lá vai, mas tinha este post meio esquecido, então decidi terminá-lo. Na realidade, com a minha mini princesa e a ter que atender às suas necessidades, troca-me as voltas e ando eu meia zonza sem terminar uma tarefa. Enfim...

 

A época de Carnaval é uma época de euforia e com esta euforia, chega também a trapalhada de escolher fantasias e personagens que queremos encarnar...

Tenho que confessar, não sou fã do carnaval... para mim, na realidade não tem lá muita piada... mas pelas minhas princesas lá me esforço para que tudo esteja perfeitamente enquadrado num dia de magia...

 

Sinto que a minha relutância face a este festejo carnavalesco prende-se pelo não festejo na infancia, ou seja, quando era piquena não festejava de todo o carnaval... convenhamos, a minha mãe com três filhos e quase sozinha a cuidar de nós (sim, sim, o meu pai trabalhava, quer dizer trabalha mesmo muito), a minha jovem mãe não teria paciência, nem energia para nos aturar (eu e os meus irmãos) em modo "ninjas, piratas, princesas e afins" cheiiinhos de adrenalina e energia. Assim, e pesquisando bem no fundo nas "inertes" memórias do meu baú cerebral, o que recordo do festejo de carnaval da infancia, é... pasmem-se... todos os meus amigos da primária mascarados de forma jubilosa e pimposa, nesse dia a escola ficava cheiinha de damas antigas, princesas, minhotas, bailarinas, ninjas, cowboys, piratas entre outros e eu... bem, "ma friends"... eu só recordo dois momentos de carnaval em que fui mascarada para a escola... preparados... joaninha e a "meia minhota"...

 

Eis a minha "quase" experiência carnavalesca da escola primária. Segurem-se que é bru-tal...

 

Joaninha:

Ajoaninha minha mãe vestiu-me uma camisola rosinha e umas calças justas rosinhas, atenção, que as calças eram as adoradas calças com pé (já na altura ditava um estilo "muitaaaa estranho"), depois e de forma a terminar a fantasia com um toque absolutamente genial, a minha adorada madrisita colocava um pouco de baton vermelho nas bochechas e pintava umas pintinhas... e voilá, voa, voa joaninha...

 

Confesso que nunca sofri de bullying e sempre me dei bem com os meus amiguinhos da escola. Por isso, esta memória desta meia fantasia está recheada de recordações em que ando a correr e saltar com serpentinas pelo ar com os meus mascarados amigos... ahhhh, não posso, de todo, esquecer a fotografia de praxe (que a minha mãe guarda religiosamente no meu albúm de tesourinhos deprimentes). Talvez, um dia...  talvez, tenha coragem de sacar de uma foto do bau deprimente e mostre com muito orgulho a minha pessoinha sentada na "carteira" com um caderno aberto sobre a mesa e com uma "auto-estrada" dentária (que metia medo ao susto) a tentar fazer um ar intelectual... enfim, infancia marada.

 

Minhota:

minhota.jpg

 

Foi talvez na quarta classe, reinvidiquei um pouco de criatividade à minha mãe, talvez, por ser mais crescida... Pois bem, eis a construção de uma minhota à moda da Mimi (a minha criativa mãe)...  veste à especime infantil uma saia preta e por cima um lenço a lembrar os padrões minhotos, uma camisola preta e voilá... minhota ao mais alto nível... a minha mãe tornou toda a minha experiencia carnavalesca num alto nivel de "infancia perdida"... no meio dos meus coleguinhas eu era uma especie de "minhota", sei lá... naquela altura, valia tudo... hoje, uiuiuiu... hoje, existem os chineses que tornam o acto de fantasiar os filhos no carnaval toda uma arte performativa, digna de registo teatral, tal é a autenticidade das vestimentas... Mimi volta... estás perdoada...

 

Oh pá, a minha mãe foi e ainda é uma mãe muitaaa à frente.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

A verdade...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub